sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

39. SEU BESSA, NÃO QUERO BRINCAR DISSO NÃO...


Como já falei aqui uma outra vez, minha mãe é minha escola de samba e meu pai é a minha bossa nova. Com diz a minha amiga Rôooooooseeee, "os opostos se atraem, mas não necessariamente se misturam". Neste caso, os opostos se atraíram e se misturaram até a última ponta. Não que a minha mãe não seja, longe de mim ( kakakakaka) , mas meu pai é tranquilo e discreto, firme e afetivo, ético e paciente, e de um humor fino e inteligente . É uma referência muito forte na minha vida e de outras pessoas que convivem com ele. É um prazer tê-lo por perto.
Pois então, meu pai é a mais nova vítima do câncer. E dessa vez foi quase impossível rir de alguma coisa, não teve a menor graça. Pra mim ele sempre foi e é invencível, meu super herói, e normalmente os super heróis nunca são acometidos pelas mazelas da vida.
Ficamos todos muito atarantados, mas por experiência própria aprendi que o câncer "não espera acontecer", a providência só é divina se for rápida e eficiente. Pois, nesta situação, minha experiência foi positiva! E resolvemos correr contra o tempo. Como super-homens, vamos tentar girar a terra ao contrário, mudar o rumo da história. No dia 15/01 me opero e foi muito bom saber que meu pai já está em boas mãos e mais seguro na situação, como eu me senti na época do meu dignóstico.
Desde já convoco nosso exército de cura, e mesmo que tenham gasto parte da munição comigo, vamos lá, avante! Vale reza (tia Tânia, Isabel, Família Cyrino e Freire,Lucia do tio Basinho), Dodora com sua eficiência, Babá e Djewry levantando o astral ali na retaguarda (com todo respeito) enfim, o que der e vier.
Mas mesmo nesse momento difícil para todos nós, meu pai, já atarantado com a minha atitude de
"rolo compressor", não perdeu o humor e mandou um recado pela minha mãe: "Rose, fala pra "baixinha" cuidar do câncer dela que eu cuido do meu!".
Esse é o seu Bessa.



7 comentários:

o casalqseama* disse...

não sei nem como, nem por onde começar esse contato... fiquei estarrecida de admiração [se é que é possível alguém ficar 'estarrecida' de forma positiva] com tua coragem e forma de encarar a vida e os problemas!

parabéns!!!

não querendo ser pretenciosa, já sendo, penso que essa força e serenidade vêm da "família", que é o alicerce e quem nos ensina as armas para qualquer jogo.

que Deus esteja contigo, que tu estejas com Ele, que esteja com teu pai e tua família.

um bom fds.
bj da fê =D

p.s.: desculpe falar de intimidades, mas impossível eu não me felicitar como alguém como vc!

José disse...

O Darcy Ribeiro, numa entrevista ao Jô Soares, disse um dia que a vantagem de ter tirado um pulmão canceroso era que jamais morreria de pneumonia dupla. Ele voltou ao Brasil com licença especial da ditadura militar, negociada com o Ministério das Relações Exteriores, porque, afinal, era uma questão humanitária, voltava ao Brasil para aqui morrer. Viveu ainda mais de 23 anos, se elegeu vice-governador, senador, galinhou, escreveu livros, etc. etc. Desmoralizou tanto o seu próprio câncer, que Zuenir Ventura escreveu - Darcy passou a mão na bunda do câncer. É isso ai. Sabemos que o 'bicho' não é brincadeira, que temos que enfrentá-lo com as armas poderosas da ciência, da fé e até da religião, mas que ele é um ' bicho derrotável'.
Clélia, você me dá força. Devia ser o contrário, mas não é. Você me dá força.
Beibe, o ex-medroso.

Solange disse...

Oi Clélia,

Imagino como esteja sua cabeça, mas pensando no lado positivo vc enfrentou tudo com tanta coragem que agora é sua vez de dar força ao seu pai.... e que se Deus quiser tbem vai ficar ótimo.

Estou torcendo por vcs!

Bjs.

Jê disse...

Oi Clelita,
Tá na hora dos pais apremderem com os filhos.
Ensina prá ele como é que faz .
Beijo grandão.
Do seu amigo de fé e irmão camarada,

rosario disse...

gostei do comentário do José, referente ao Darcy Ribeiro, acho que o negócio é mesmo passar a mão na bunda do cancer... por que ele é um chato. Sorte e coragem com vc e seu adorável pai!

José disse...

Clelia,
Respeitando as crenças de cada um, nós da família Bessa Freire estamos rezando pelo teu pai e por você. Eu soube da noticia dentro de um hospital mas, começei a rezar e pedir por ele no mesmo momente e a cada hora que me lembro torno a pedir. Sabe, o cancer só pode ser vencido se vç tiver coragem, pois se vç se entrega, já era. Temos uma prima por parte de pai que teve um câncer brabo aos 36 anos, que reapareceu 5 vezes. Ela morreu aos 75 anos por um problema no coração, vivendo todo esse tempo do tratamento com qualidade e dignidade.Ela era uma guerreira e nunca se entregava, o lº foi no seio e depois veio um atrás do outro e com uma agravante tinha 9 filhos pequenos e o marido que até aquela data era considerado "perfeito", se separou dela. Ela viu seus filhos casarem.
Na rede vida tem uma novena ao Divino Pai Eterno diariamente as 6hs, as 13 hs e as 17:30 (hora Rio) e eu estou rezando a novena.Diz para o teu pai que nossos corações de primos estão bem juntinho dele, se ele abrir os braços vai nos tocar e força e coragem pois eu mesmo como diz o Babá, também desmoralizei o câncer. fé em Deus e toca a bola pra frente que Ele nos ama. bj
Angela (Dile)

Lucia Wanderley disse...

pai d'égua.... com diz uma boa "caboca" amazonense, vc nem pediu pras Wanderleias rezarem, mas sem problemas estou rezando assim mesmo... Clélinha estamos torcendo por vc e confiante que lá no andar superior estão todos os Bessas recomendando vc ao nosso ser superior e olha que todos tem muito cartaz com Papai do Céu bjossss