quarta-feira, 8 de abril de 2009

62. MARCHA SOLDADO, CABEÇA DE PAPEL...

Dia Internacional de Combate ao Câncer
Dia Nacional de Combate ao Câncer
Dia Estadual de Combate ao Câncer
Dia Municipal de Combate ao Câncer
Dia Residencial de Combate ao Câncer
Dia Pessoal de Combate ao Câncer.

Todo o dia, o dia todo é Dia de Combate ao Câncer. É isso. Mas tudo bem, hoje é O Dia Internacional. Mas, esse nome, combate, me remete a uma memória, no mínimo curiosa.
Quando via aquelas Paradas de Sete de Setembro sempre me comovia com os velhinhos Ex-Combatentes. Eles foram lutar na Segunda Guerra e tinham feito bonito (ok, se é que se pode fazer bonito numa guerra), e, nas paradas desfilavam garbosamente, com uma medalha no peito e um orgulho danado. Certo eles.
Com o tempo eles foram rareando, foram morrendo de morte morrida e eu não vendo mais os desfiles, que pra mim, lá na infância, perderam a graça. Fui achando tudo aquilo uma bobagem, fui crescendo e tudo ficou distante, não tinha mais baliza, nem animais incríveis e fui me tornando uma pessoa mais à esquerda, aquilo era coisa da direita-corrupta-que-tomava-conta-do-país! Ahn, Ahn. Mas, puxa vida, é incrível, mas o orgulho dos velhinhos me marcou para sempre! Inclusive, no lançamento de um filme sobre o tema Segunda Guerra quase bati continência quando tive a oportunidade de conhecer um deles pessoalmente”. Ele tinha algo especial, andava de uma maneira especial, ele era um “EX-COMBATENTE”.

Pois hoje é o Dia Internacional de Combate ao Câncer e eu me sinto uma combatente de primeira, inclusive com um exército de cura respeitável, com medalhas, ordens ao mérito, e etc. Tenho companheiras de infantaria, colegas de artilharia, amigas de .. bom, não sou boa nessas coisas de hierarquias ou afins, mas que sou e somos combatentes, ah nós somos! Para cada uma das colegas de pelotão, uma medalha. Duas. Três. Quantas forem, não importa!
Agora entendo o orgulho deles marchando nas avenidas, cadenciados e em grupos impecavelmente fardados e elegantes, com a certeza de terem ganho a guerra e principalmente, de terem sobrevivido a ela.
Esta minha guerra aqui eu estou vencendo, e sei que muitas estão também, sozinhas ou ao lado dos seus maridos, filhos, amigos, pais, vizinhos, etc.
Espero que todas nós um dia sejamos ex-combatentes, não porque desistimos ou morremos, mas porque esta guerra não mais existirá.
Meninas, Avante!

6 comentários:

. disse...

E espero que possamos levar adiante toda essa "paz" conquistada pela vitória da nossa guerra!!!

Beeijo

Menina Robô disse...

Nós já somos uma vitorioza!

=]

só do fato d lutarmos,
tem gente q nem isso...

Bjokas =*

Sandra Ferreira disse...

O seu post de hoje está primoroso!!! Muito bem escrito e com uma analogia fantástica!!!

Sou encantada por pracinhas também e o mais incrível é que eles foram voluntários!!!!!!!!
Neste ano ainda vi um no desfile aqui em Campo Grande, super garboso em um carro de combate. E minha razão é a mesma sua, eles combateram!!!! Cumpriram o dever!

Você é uma combatente e a reverencio por isto!!!

Um grande abraço, bom feriado.

Regininha disse...

que um dia possamos dizer " Eu venci"...bjbjbj

Renata (impermeável a) disse...

" a cobra vai fumar....."


rsrsrsr

Mal-Me-Quer Bem-Me-Quer disse...

OLá
Fiquei impressionada com a sua Força.
Vou voltar sempre
Bjs
Ana