segunda-feira, 23 de novembro de 2009

81. Meu amigo cinqüentão, tudo em cima! Mamografia aos 50 não!


No fim de semana, Renato, meu amigo de longa data, fez uma festa de 50 anos em sua casa na Região Serrana aqui do Rio. Festão. Foi ótimo rever amigos de faculdade, gente que andou conosco nos ano 80, casou nos anos 90 (e deu uma sumidinha) e apareceu com os filhos praticamente adultos, apresentando pra turma e desmentindo fatos ocultos revelados por nós da pessoa paterna. Era um – “Pô pai, caraca, você não me deixa nem ir pra praia sozinha com minhas amigas”!; “Jura?!” e por aí vai. Se eles soubessem o que aprontamos naqueles anos 80.....abafa o caso.

Cinquenta anos. Meio século. Tudo em cima. Os amigos também, perto ou mais de 50, tudo em cima, com algumas exceções já anunciadas lá nos anos 90. Renato já na quinta mulher, dançou a noite inteira sem sair da pista. Fôlego de garoto, feliz da vida. Pois é. Renato se cuida, pratica esportes (até radicais demais pro meu gosto!) e faz exames periódicos. Tem na família um histórico de câncer de próstata, com óbito, e fica atento ao assunto desde os 40. Lembro de se dedicar a insistir com os amigos o exame regular de próstata e todo ano sei que faz o PCa.

Bom, nesta mesma semana comemorativa dos 50 anos do Renato foi amplamente divulgada a notícia que o governo americano “sugere” que a mamografia seja feita após os 50 anos! Como assim?! Segundo os jornais, a junta médica americana fez as “contas” e numericamente é inexpressiva a morte em mulheres com menos de 50 anos!!! Inexpressiva?!! Como assim!! E se dentro desse número inexpressivo esteja a sua mãe, sua mulher e sua sogra? Continua inexpressivo, Dr. Stone, Dra. Bush ou Dr. House???? Ah, claro, só para mulheres sem histórico de câncer na família. Pois bem, euzinha aqui não tinha histórico de câncer na família, até meu pai receber um diagnóstico de câncer de pulmão que estava oculto há muitos anos, chegou depois do meu e levou meu pai em 10 meses. Meu câncer foi detectado aos 45 anos, num exame de rotina de mamografia e eu já tinha 03 tumores! Em 5 anos, para chegar aos 50 que os médicos sugerem, talvez não chegasse, compreende? Quem sabe já teria dado uma morrida? Pois bem, to nem aí para os médicos americanos e continuo minha campanha para a mamografia de 6 em 6 meses em mulheres com mais de 40 anos!!!

Enquanto isso, vou preparando com calma minha chegada rumo aos 50, feliz da vida de ter descoberto meu câncer há tempo de tratá-lo!

4 comentários:

Mylla Galvão disse...

Oi Clélia,
Venho sentindo a sua falta na blogosfera!
E seus textos então continuam bons demais de ler!!!
Ah! ten certas coisas q americanos falam errado...
Eu por exemplo pretendo fazer o exame de maomografia ano q vem, qdo completo 40 anos!
Gosto de me cuidar!!!

bjs

Carmen Gil disse...

Rá! E aquela minha desconfiança de que cada vez mais mulheres mais jovens tem câncer de mama? Pelo menos é o que tenho visto, como paciente, nas salas de espera dos consultórios por aí...
O meu foi descoberto quando eu tinha 37 anos.
Também levanto a bandeira a mamografia, no mínimo, anual, para mulheres mais jovens também!
Um abraço!

Rubia Raquel disse...

Nossa... vc está certíssima Clélia!! Estou contigo na campanha da prevenção a partir dos 40, ou quando encontrare algum caroço no seio como foi meu caso!!!!
Loucura total estas pessoas!!
Bjs e uma ótima semana!

efilipe disse...

Olá. Descobri hoje esse blog e me interessei porque também passei pelo drama do cancro. Uma doença com nome, mas que tantas vezes se evita dizê-lo. A minha mãe faleceu já lá vão 7 anos com cancro, após anos a batalhar e durante esse periodo, conheci imensas pessoas e inúmeras histórias.
Esta notícia é chocante. O cancro mata antes dos 50! Sim!

Beijos!
doiscontigo.blogspot.com