quarta-feira, 6 de maio de 2009

65.TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO...


Muita coisa tem acontecido na minha vida neste período, entrei num turbilhão de trabalho, feriados que se sucedem tornando nossas semanas menores e mais velozes, enfim, me perdi de mim um pouquinho, o que me distancia um pouco do blog... pena.
Mas nesta semana me dei conta do que estava acontecendo e pensei: Peraí, mas não posso de maneira nenhuma ficar refém desta maluquice que é a vida de mulher, mãe solteira, empresária, modelo e atriz (brincadeira...).
Na verdade, vinha administrando esta minha realidade de paciente com câncer muito bem, mudado o meu ritmo de vida e tinha e tenho motivos suficientes para isso. Sacava o meu cartão do câncer cada vez que a coisa pegava e havia me livrado de muita coisa chata e que ocupava meu tempo à toa. Algumas obrigações que só tem graça para quem está vivendo como batizado, casamento, festa de criança, enfim, parei de vez. Só vou quando me dá realmente vontade.
Mas, as coisas vão se acomodando, acabei a quimioterapia, a radioterapia, fiz a cirurgia, e ando com uma prótese provisória que quase me faz esquecer e que virou minha melhor amiga, e requer mais cuidados do que minha gata Marrie. É um tal de secar, talquinho, etc... Aliás, dia desses sonhei que a perdia, não a gata, mas a prótese, e acordei gritando pra Raí, minha “secretária”: “Raí, cadê meu peito?” E ela veio esbaforida me acudir e me avisar que o meu vizinho estava na porta pedindo emprestado o carregador do celular que.. bom, isso é outra história...Só sei que fiquei morrrrrta de vergonha do meu vizinho, e acho até que ele tem me evitado nas áreas sociais do prédio. Não perdi a prótese, claro, que dormia sossegada em sua caixinha na mesa de cabeceira, acompanhada dos meus óculos e do meu despertador. Tudo na santa paz.
Na verdade ainda falta a cirurgia de reconstrução do seio, tenho que me poupar, me cuidar e me preparar psicologicamente para mais esta etapa que deve acontecer só em agosto. Até lá, tenho que manter a "espinha ereta e o coração tranquilo". E para não entrar na roda viva novamente, adotei alguns rituais, e um deles foi o de acordar, pegar a bicicleta e dar uma volta por meia hora. Eu e minha bicicleta... como nos velhos tempos. Por isso, pude ter a cabeça mais leve para sentar e escrever aqui, mais relax.
Este tempo é meu, só meu.
E para finalizar, com vocês, Caetano Veloso...!!!!
......
Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo
........
De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu (me) espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo...

E Viva Caetano!

3 comentários:

Sandra Ferreira disse...

Lindo!!!! Sublime seu post!

Engraçado também, fiquei imaginando a cara do seu vizinho, hehehe.

Espero que seus dias sejam mais tranquilos e que você tenha muitos momentos felizes para lhe dar força!

Um grande abraço.
Sandra

Adriana Pinheiro disse...

conheci seu blog através do do Samir e já virei fã! Ser dona do próprio tempo é imperativo. beijos

Edson Freitas disse...

Sou fã incondicional já de longa data (uns 4 meses, uma eternidade diante do que eu perdi) da sua leveza e (por paradoxal que pareça) da sua imensa força.

Mas comento aqui porque, dentre outras coisas, você tem a felicidade de citar músicas que eu amo.

E são poucas.

Muita luz e continue sendo essa pessoa instigante e inovadora, para ganho de todos que vêm aqui.

E saúde, sempre!!!