sexta-feira, 13 de março de 2009

58. QUEM NÃO SE COMUNICA, SE TRUMBICA.


O poder da internet nos dias de hoje é realmente impressionante. No mês passado fui entrevistada por uma simpática jornalista do Portal IG, queria falar sobre o blog, o tratamento do câncer e tal. Foi bacana, sou faladeira, pedi pra ela me avisar e esqueci. Na quarta à tarde estou eu no escritório, feliz da vida porque tinha escrito um “bocadinho” e entrei no blog para postar. Antes, fui dar uma geral pra ver quem entrou, de onde, enfim, sou uma metida. Nessa, fiquei estatelada, pois tinha pulado uns cem acessos. Dois telefonemas e mais cem. “Não minha filha, não vamos comprar este disco porque estamos duras” e mais 100. Desci pra tomar um sorvete e mais cem. Congelei. Pois tinha sido a matéria do IG. Comecei a receber comentários bem diferentes, via blog, via email, telefonemas de amigos distantes que “foram ler o horóscopo e souberam da notícia” enfim, uma infinidade de situações novas de uma só vez. Era depoimento de mãe, de filha, de marido, e alguns mexeram muito comigo, de tal maneira que eu passei o resto do dia com sensações variáveis que iam do “Ih, fiz merda” até “puxa, que bacana que eu posso me manifestar desta forma”.
Sendo assim, resolvi “embaralhar e dar de novo”, e reescrever o que iria postar naquele dia. Farei isto neste fim de semana, depois de pintar as unhas, depilar as pernas, dar uma geral no meu computador que está um lixo e comprar um bom prosseco. Então, depois de passar um batom bem bonito, pentear os meus contáveis cabelos, sentarei na frente do computador e postarei o que está na agulha. Quero fazer bonito pras novas amigas.

10 comentários:

Menina Robô disse...

Ui! Já estou esperando!
e preparada para ler! =]

Estou precisando fazer essa geral também.

Ahh... é Maravilhoso vc ser reconhecida pelas pessoas.
Lembro-me quando dei uma entrevista para a TV Cultura Local, sobre PNE.
Nossa! No outro dia era do jeito q vc citou, telefonema, email, scrap no orkut etc... Um dia posto sobre esta inesquecível experiência no meu blog.

Abraços Amiga!!!!!!!!!!!!!

Joyce disse...

tem selinho pra vc! mas ele esta aqui:

http://selosememesdajoyce.blogspot.com

bjos

Anônimo disse...

oie. depois que vi vc no site me identifiquei mto, ate o aspecto é o mesmo, poucos e contaveis fiosss rsrsrsrsrsr, só um detalhe......pense sempre.....

"...Se por um motivo muito grave você ficar em estado de ansiedade, faça um teste, deixe a ansiedade subir, subir, subir, até o limite máximo, até onde você não pode mais suportar. Neste momento, pense. O que poderia acontecer de pior? Pronto, você já começou a encontrar uma saída. Ao falar isto para você mesmo a sua força interior começa a agir no seu cérebro e o próximo passo é relaxar. A hora é difícil, mas o pior já passou, você já conseguiu se perguntar sobre o pior que lhe pode acontecer, agora basta encher o peito de ar e falar com segurança, assim você ganha metade do caminho e parte para a outra metade como vencedor...!!!"

bjs selma giroto.

Jê disse...

POSITIVO E OPERANTE,
TE ESPERO.
BJK

RENATA disse...

Oi Clélia, eu e minha mãe estamos esperando hein rs!!! Boa semana!
bjos
Renata

Anônimo disse...

Olá Célia, tbm te conhecí através do IG, li e reli todos os seus post em uma única tarde, me emocionei p caramba e vibrei com a sua força de vontade. Depois disso entro no seu blog todos os dias anciosa por alguma coisinha nova... Mesmo de longe vc ganhou uma "Amiga" e mais nova fã...

Sucesso

Gisele Di Giulio.

Renata (impermeável a) disse...

vi a reportagem... e achei bem legal!!

Escrever sobre o que se passa, tem sido para mim, muito libertador...!!!!

e receber incentivos ... nossa... é muito gostoso...!

Solange disse...

Olá Clélia,


Estou com saudades suas.... mas me parece que virou uma celebridade.... rsrsrs.
Parabéns pela garra!

Bjs.

Rosario - SP disse...

Ótimo, temos que ter força n aperuca ou no lenço ou nos poucos fios (que tb neste moento é o meu caso). Passe a entrevista para o blog! Bjs.

Eunice disse...

oi celia , tambem tive cancer de mama ,achei assustador e ajustador fiquei mais equilibrada