quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

30. AINDA ESTOU COM MEUS SEIOS, E DAÍ?




Hoje fui na primeira consulta com o Dr. Maurício, meu mastologista gato, pós última sessão de quimioterapia. Fui com a minha marida RRRRRRRRRôse, fiquei com medinho de ir sózinha. Mas me sinto muito à vontade quando estou lá, o Maurício é todo equipado: laptop na mesa, um pen drive que trás sempre informações atualizadas do mundo inteiro sobre o assunto “mama”, vídeos que explicam tim-tim-por-tim a cirurgia, além de estar sempre elegantemente vestido.

Só tem um problema quando vou lá: o ar condicionado. Nossa Senhora de Copacabana, que frio! Fico com impressão que vou achar a D. Marlene (sua bem humorada secretária) congelada com o telefone no ouvido quando sair da consulta, e fico aliviada de não ter tido pneumonia durante todo o meu tratamento, quando minha imunidade estava baixa.

Mas o Dr Maurício me deu Good News. O fato é que os meu tumores, o Santa Maria, Pinta e Nina secaram igual uma uva passa e se mandaram, ficando somente umas calcificações, óbvio. Sendo assim vou tirar UM seio só e não os Dois! A cirurgia será dia 15 de janeiro. Não me perguntem por que, mas pra quem achava que ia tirar os 02, estou feliz pra burro! Estou no lucro. E estou clinicamente fora de perigo, que beleza, hu, hu, que beleza.

Não sei se foi a reza da turma de Manaus reforçada pela Tâninha, que é devota de São Judas Tadeu, ou o crédito do papai pela ciência, o pensamento positivo do Babá com medo de passar por tudo outra vez e agora com a sua prima preferida ou do Geraldo por mandar um f....-se, podem tirar até meu p.....!

Mas é claro, a quimioterapia prescrita pelo Dr. Eduardo ajudou bastante, e fiz tudo que ele mandou.

Então, quando botar o seio novo, faço plástica no antigo. Como estou careca e me despedindo dos peitos velhos, vou inventar uma personagem para este momento , Ipanema nunca mais será a mesma! E Finalmente farei topless no início deste verão, um desejo antigo, já que no próximo ninguém me reconhece mesmo :) !!!

Minha avó Maredina morreu há dois anos, e lembro sempre dela como aí em cima, aos 90 anos, e sempre faceira. A vovó era uma gata, de longe uma das mulheres mais lindas que conheci.
A tia Dodora falando comigo hoje lembrou de uma das suas máximas: “temos que ser vaidosas, cultivando a beleza do corpo, uma vez que ele é o templo da alma”, segurando a medalha da Igreja Messiânica.
Nunca concordei tanto com você vovó. Grande Maredina!

5 comentários:

Solange disse...

IIIIIIuuupppiii!!!!

Que ótima notícia, parabéns vc é uma guerreira.
Vai comemorar mmmuuuiiittooo e com cervejas... rsrsrs.


Bjs.

Marta disse...

Melhor notícia dos últimos tempos!!!Presentão de Natal para a família Bessa!Bjs

Carlos Lacerda disse...

Clélia,

Você é uma mulher brilhante. Superinteligente, dotada de um humor delicioso. Está transformando o câncer num "it", num modismo, que poderia ser batizado como "câncer de Ipanema", talvez invejado e, quem sabe desejado, por muitas mulheres. Infelizmente o câncer não as torna iguais a você. E isso faz toda a diferença.

Pesquiso as causas do câncer. Já sabemos que é uma doença ligada ao envelhecimento. Como você mesma destacou em seu blog, a partir dos 40 anos elas entram na área de risco. Por quê? Sempre que me deparo com um caso de câncer recorro à Astrologia. Primeiro, traço o gráfico de "saúde", que mostra o início da doença e como deve evoluir no futuro. Mas essa informação não é suficiente. O que quero saber é a "causa". Então vejo novos gráficos, ligados a emoções como casamento, filhos, amor. Na quase totalidade dos casos o gráfico de crise em um desses itens é idêntico ao gráfico de crise em "saúde". Não existe efeito sem causa.

A crise no casamento, ou relacionamento, se destaca, isolada, muito à frente das demais. Parece comum as mulheres precederem o câncer com o famoso "pé-na-bunda", justo quando elas se encontram numa idade entre os 40 e 50 anos. E eu me pergunto qual relação que existe entre o câncer e a menopausa. Se os homens já não entendem as mulheres em seu TPM mensal, que dirá quando tiverem que enfrentar, quase que diariamente, essa gangorra emocional? Eles desistem, caem no pé, e deixam o câncer como lembrança.

Estudos científicos de Psico-Somática consideram que o câncer está diretamente relacionado com a mágoa profunda, tristeza mantida por longo tempo. A radiestesia confirma. (Radiestesia é a arte de, com o pêndulo, descobrir o que está oculto aos sentidos comuns, mas que existe). O pêndulo capta a vibração da pessoa e essa vibração indica o floral de Bach mais adequado para tratar o problema emocional. Ressentimento, amargura, é um fator obrigatório. Geralmente agravado por ódio, inveja, ciumes, desconfiança. Depressões ligada a menopausa não podem faltar. E muito menos a ansiedade e angústia. O floral depende da pessoa. Esse é apenas um esboço, que confirma a resposabilidade de crises emocionais como pré-condição, geralmente encontrada em caso de câncer.

Se estiver interessada em saber quais os florais mais indicados para você, envie um e.mail para co.lacerda@uol.com.br. O resultado é rápido pois, na verdade, é você quem estará dirigindo o seu próprio tratamento.

Muita força.

Betina disse...

Ebaa
Que notícia boa!!!
Acho que você precisa comunicar a todos no birutério rsrs
Bjo!

Anônimo disse...

espero que todas as pessoas do mundo que passe por isso saia disso com uma lição de vida nunca passei por isso espero que não passe mais na vida deus bota situações que é pra ver se nós temos força para passar por elas mais espero que todos consiga superalas é que deus de a vitoria para todos com sabor de mel.
jaqueline souza
de BELEM-PA